Autor
Eduardo Giannetti
Editora
Companhia das Letras
Assunto
Ciências Sociais Aplicadas
Ano
2020
Páginas
320
ISBN-13
9788535933956
Edição

O anel de Giges

Uma fantasia ética
Uma reflexão a um só tempo acessível e erudita sobre a diferença entre ser e parecer. A fábula de Giges, presente no segundo livro da República de Platão, na qual um camponês encontra um anel capaz de lhe conceder o poder da invisibilidade, é o tema do mais novo livro de Eduardo Giannetti. Em uma análise do experimento mental de se viver sem impedimentos ou censura social, O anel de Giges nos convida a pensar a natureza de nosso comportamento para além de leis e amarras morais. Para tal, Giannetti examina os ideais de plenitude e felicidade das tradições filosóficas ocidentais e como as diferentes escolas de pensamento ético — de Platão ao cristianismo, de Kant ao utilitarismo — reagiriam diante do desafio do anel. Neste livro, o autor de Autoengano volta a encorajar o leitor a desconfiar de si mesmo e se questionar sobre suas atitudes enquanto espectador de sua própria vida em circunstâncias inusuais: o que você faria se o anel chegasse às suas mãos?
Tabela de conteúdo
pág. capítulo
1 Sumário
7 Prefácio e agradecimentos
Primeira parte
15 1. O Giges de Heródoto
19 2. O Giges de Platão
23 3. Heródoto e o Giges da história: húbris e nêmesis
28 4. Platão e o Giges da fábula: contexto
33 5. O Giges da República: fontes
Segunda Parte
41 6. O anel de Giges como experimento mental
46 7. O desafio de Gláucon e Adimanto
52 8. O ideal platônico: princípios
58 9. O ideal platônico: utopia
62 10. Giges cidadão da República: súditos
66 11. Giges cidadão da República: guardiões
Terceira Parte
75 12. O ideal platônico de perfeição humana
79 13. O que há de errado com o ideal platônico?
85 14. O ideal platônico reavaliado: soberba e autoengano
90 15. O ideal platônico reavaliado: conclusão
Quarta parte
99 16. O reencontro de Giges e Candaules: diálogo dos mortos
106 17. Os poderes e os limites do anel: physis e nómos
113 18. A natureza infinita do dever: Cícero e o anel
120 19. O andarilho solitário prova o anel: Rousseau
126 20. A lacuna de Rousseau e o paradoxo do diário íntimo
Quinta parte
135 21. A queda judaico-cristã e o Sermão da Montanha
143 22. O ideal de perfeição do cristianismo: Giges-cristão
151 23. O ideal platônico e o cristão: contrastes e paralelos
158 24. O que há de errado com o ideal de perfeição cristão?
Sexta parte
169 25. O princípio de são Lucas e as janelas da consciência
177 26. Carteiras abandonadas, honestidade revelada
183 27. Carteiras polpudas, consciências apaziguadas
188 28. Experimentos naturais de impunidade
Sétima parte
197 29. A descendência de Giges: ética e felicidade
206 30. O que há de errado com o Giges-sem-lei e sua prole?
212 31. O Giges-sem-lei à solta: que felicidade é essa?
221 32. E agora, Giges?
Postscriptum: desenredo
233 33. Uma visita inesperada: diálogo dos vivos
241 34. Retrato de um Giges quando jovem
250 35. Devaneios do viajante solitário: coração a nu
269 Notas
299 Bibliografia
309 Índice onomástico

GUEST IP: 3.238.252.196 Suporte FAQ Política de Privacidade
© 2016 Dot.Lib | Todos os direitos reservados | Todos los derechos reservados | All rights reserved dot.lib